VEMOS O QUE SOMOS

Atualizado: Jun 11

Será que existe realidade objectiva? Ou toda a realidade é subjectiva, pois resulta da própria percepção e, cada um de nós tem dentro de si a representação e a construção da sua própria realidade?

A nossa relação com o mundo resulta da composição dos nossos mapas mentais do mundo, não nos relacionamos directamente com o mundo mas com a nossa representação interna dele, que é relativa, subjectiva, individual e intransmissível, pois é resultante da nossa história pessoal.


Toda a realidade é veiculada através dos órgãos dos sentidos, e a sua representação é influenciada pelas transformações naturalmente operadas por estes sistemas sensoriais – transformamos luz em imagens, vibração em sons, moléculas em cheiros, reações químicas em gostos e pressão em sensações tácteis. Ou seja, a nossa percepção não reconhece o mundo exactamente como ele é, mas como os nossos sentidos nos possibilitam identificá-lo.

A nossa representação interna da realidade está, não só, dependente da transformação dos estímulos, gerada pelos nossos sentidos, como do nosso mapa de registos passados. O cérebro utiliza como “filtro” histórias e experiências anteriores. Usamos como referência a nossa cultura, religião, família, as nossas crenças, valores, memórias, decisões e aprendizagens. Todos os estímulos que chegam até nós através dos sentidos, são levados ao cérebro pelo sistema nervoso central e são submetidos a uma triagem qualitativa – a informação é submetida a um processo contínuo de omissões, generalizações e distorções, construindo a nossa percepção a partir dos estímulos que “passaram no filtro”, passando a realidade a ser produto da nossa mente.


NÓS NÃO VEMOS A REALIDADE COMO ELA É, MAS SIM COMO NÓS SOMOS – o mundo é assim porque nós somos assim.

O “mundo real” é produto da nossa mente, aquilo que acontece connosco está interna e intimamente ligado a quem somos. A sua percepção está condicionada pela sua representação interna de si mesmo, dos outros e da vida. E sua visão do mundo influencia os seus estados emocionais, querendo dizer que tem influência na qualidade das suas relações, gera os seus comportamentos e produz os seus resultados.


Olhe para si como um ser criador e que a todo o momento está a criar a sua realidade – se mudar a maneira como olha as coisas, as coisas para as quais olha irão mudar.

Quando mudamos a forma de ver o mundo, o mundo muda de forma!


~ escrito em colaboração por Joana Sobreiro e Weliton Magela


#generativechange

6 visualizações
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Spotify - Black Circle

(+351) 91 723 79 68​ | joana.r.sobreiro@gmail.com

 

 

Largo da Palmeira nº 140 1º andar, Abóboda

2785-038 São Domingos de Rana - Cascais

#NEWSLETTER

#CONTAcTOs

© 2018 por Joana Sobreiro

Política Privacidade